Mindset da[r] Conjugalidade

Código: E4J4FCMHG Marca:
4x de R$ 13,75
R$ 55,00
Comprar Estoque: 90 dias úteis
    • 1x de R$ 55,00 sem juros
    • 2x de R$ 27,50 sem juros
    • 3x de R$ 18,33 sem juros
    • 4x de R$ 13,75 sem juros
    • 5x de R$ 11,98
    • 6x de R$ 10,12
  • R$ 55,00 Mercado Pago PIX
  • R$ 55,00 Boleto Bancário
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

O título do livro tem uma sutileza proposital: da[r] conjugalidade. Esta sutiliza não aparece de forma direta no texto, mas de forma indireta. A minha ideia é mostrar para os leitores que a mentalidade jaz presente na conjugalidade, por isto é “da”, ou seja a mentalidade pertence [de + a]  ao espaço da conjugalidade. Por vez o verbo “dar” indica que o Mindset, na gestão da mentalidade, ou seja, o ato mental faz acontecer a conjugalidade. Acontecer e pertencer são dois verbos que nos incidam a relação essencial entre mentalidade e conjugalidade. Por isto, penso que não há conjugalidade que se sustente sem a gestão dos processos mentais. O velho ditado popular do “eu falo que penso” precisa de muito atenção, muito cuidado; naturalmente, entendo que o ditado tem o seu sentido legítimo em que a pessoa não deve ter o seu direito de pensamento e expressão cerceado, mas nunca deve esquecer que o outro tem o mesmo direito, assim, é preciso lembrar de outro ditado popular: “o meu direito termina, onde o do outro começa”. Assim, “falar o que pensa” precisa ser regulado pelo direito do outro, pelo bom senso e pelo contrato social.

Para existir conjugalidade funcional é preciso que os parceiros da relação entendam que podem até andar falando o que bem intende, ao tempo que não pode se posicionar com uma mentalidade que não se expressa, que seja radicalmente fixa, pois a voz não determina a mentalidade, mas a mentalidade determina a fala. Então existe uma diferença entre voz e fala: na voz tem-se apenas som, na fala tem-se o significado, o sentido. A meu ver, só possível haver conjugalidade quando a mentalidade permite aos parceiros se posicionarem em pertencimento e acontecimento, ou seja, é preciso pertencer e acontecer; quando uma pessoa fica numa relação sem se sentir pertencente ao parceiro, tem-se aí uma posição de psicodependência afetiva, ou uma subjugação perversa de uma dependência material [normalmente financeira]. 

4x de R$ 13,75
R$ 55,00
Comprar Estoque: 90 dias úteis
Sobre a loja

Ephphatha - Ἐφφαθά, (efatá), significa abre-te! É o momento que Jesus cura um surdo que mal conseguia falar (Marcos 7:24). Tomamos este termo de forma profética, pois, hoje iniciamos um trabalho apenas com um notbook e muito vontade de vencer, na palavra do Rei dos Reis: abre-te, para nesta caminhado possamos chegar ao momento do ‘perfeitamente’ estabelecidos com a Graça do Eterno.

Pague com
  • Mercado Pago
  • Mercado Pago
Selos

Academia Acer Consultoria Educacional, Editorial e Empresarial - CNPJ: 26.744.157/0001-15 © Todos os direitos reservados. 2021